Dicas de aplicação de porcelanato em banheiros

Quando o seu cliente pensa em renovar um espaço da casa dele, muitas possibilidades passam pela cabeça. Com tantas opções no mercado, fica difícil de saber qual modelo ou cor combina mais com o banheiro.

A reforma ou a construção de um ambiente pode ser o momento de colocar a sua criatividade para funcionar e deixar nele a sua marca. Essa é uma decisão que precisa ser bem pensada, já que depois de pronto, o seu cliente  irá olhar para esse ambiente todos os dias.

Dito isso, é natural que surjam dúvidas na hora de seu cliente comprar os porcelanatos, e é aí que você pode ganhar pontos positivos com ele, prestando uma consultoria, de qual seria o melhor material. Além do revestimento, é importante indicar materiais resistentes e específicos para esse serviço, pois, por mais que seu trabalho seja bom, sem produtos de qualidade, você arrisca a qualidade do seu serviço.

 

Como escolher porcelanato

 

Hoje em dia é muito fácil encontrar vários tipos de porcelanatos: opções com textura, estampados, coloridos, lisos… não são produtos apenas das lojas mais chiques, mas estão em todos os lugares.

Os tons mais escuros, como cinza, preto e azul marinho, deixam o ambiente super moderno. No entanto, podem torná-lo visualmente menor. A sugestão é aplicá-los em banheiros mais amplos.

Porcelanatos claros, como o branco, dão a sensação de amplitude ao espaço. Já os coloridos e estampados são ideais para proporcionar descontração ao ambiente.

 

via GIPHY

 

Dentre os vários tipos de porcelanatos existentes, separamos dois modelos que são ótimos para áreas úmidas, como o banheiro.

  • Acetinado

Possui acabamento com menos brilho por isso, é menos cansativo aos olhos, deixando o ambiente mais aconchegante. Ideal para salas e quartos. Por ser menos escorregadio, pode ser utilizado em áreas úmidas.

  • Struturato

O porcelanato struturato possui superfície levemente abrasiva. Indicado para o uso em áreas molhadas como sauna, box do banheiro, garagens e decks.

Como os lavabos e alguns banheiros não têm muito espaço para decoração, então o próprio revestimento já faz grande diferença no ambiente.

E, para que você não cometa o deslize na aplicação dos porcelanatos, preparamos 5 dicas que irão te ajudar na reforma ou construção do banheiro.

 

 

1 – Materiais resistentes

 

O banheiro não é construído só de cerâmica. Outros materiais importantes são necessários nesse processo, como argamassa e rejuntes.

Para que a aplicação seja bem feita, materiais resistentes e voltados para esse serviço devem ser utilizados.

Para fazer a instalação das peças, a área deverá estar limpa e lisa. Siga as instruções do fabricante para que a aderência seja a melhor possível. Utilize uma desempenadeira dentada para espalhar a argamassa e assente as peças com um martelo de borracha.

A utilização do espaçador cruzeta e/ou os niveladores de piso é fundamental para definir o espaço ideal entre um porcelanato e outro. Ao final da instalação, deixe as peças secarem por um dia e, na sequência, limpe-as utilizando água e um bloco de espuma.  Mas não se esqueça, de quando você estiver fazendo o assentamento do porcelanato, já ir fazendo a limpeza também, isso evitará que a peça fique manchada.

 

2 – Medida Certa

 

Para saber o tamanho da área a ser revestida com a cerâmica você deverá fazer o seguinte cálculo:

  • Para a área da parede, some os lados e multiplique-os pela altura;
  • Para a área do piso, multiplique a largura pelo comprimento.

Faça a soma total e veja a quantidade de metros quadrados que você informará ao seu cliente, para ele efetuar a compra. Lembre-se que é necessário acrescentar mais 10% ao valor final, pois ele servirá como reserva de pisos a serem recortados para o preenchimento de espaços.

 

3 –  Nivelamento do contrapiso

 

Um dos erros mais frequentes ao instalar piso no banheiro é não conferir o nivelamento do chão. Com a superfície desnivelada e mal preparada, aumentam as chances de se criar trincas, rachaduras e placas soltas após concluir a reforma.

Caso o piso esteja desnivelado, é importante consertá-lo antes mesmo da colocação do revestimento.

 

4 – Verifique a conformidade do produto

 

Ao receber o produto, verifique as quantidades e o lote do material. Em seguida, abra as caixas e retire, aleatoriamente, as peças das embalagens e coloque-as no chão.

Com luminosidade adequada, observe se os porcelanatos apresentam defeitos aparentes, como diferenças de tonalidade, defeitos visuais (trincas) e diferenças geométricas.

Em caso de imperfeições, as placas devem ser separadas para troca ou, se necessário, utilizadas nos acabamentos.

 

5 – Siga a paginação

 

Após a escolha da estampa, e saber se ela é adequada ao ambiente, é hora de dar atenção à paginação.

Caso você ainda não saiba…

É o nome do projeto que determina como serão aplicados os porcelanatos no banheiro do seu cliente. Qualquer revestimento, seja ele piso ou parede, precisa de uma definição de como será assentado, respeitando desenhos, formato, cortes e troca de piso, etc.

Agora que você já conhece as dicas para não errar na hora de aplicar o porcelanato, pode começar o trabalho!

Caso queira trocar mais ideias, entre em contato com a gente!

via GIPHY